Devido às diferentes condições climáticas presentes em nosso planeta, a água pode ser encontrada nos estados sólido, líquido e gasoso.

Chamamos de ciclo hidrológico, ou ciclo da água, a sua constante mudança de estado na natureza.

Quando chove, uma parte da água se infiltra nos espaços que encontra no solo e nas rochas. Pela ação da força da gravidade, ela vai se infiltrando até não encontrar mais espaços, começando então a se movimentar horizontalmente em direção às áreas de baixa pressão. A única força que se opõe a este movimento é a de adesão das moléculas d’água às superfícies dos grãos ou das rochas por onde penetra.

A água da chuva que não se infiltra, escorre sobre a superfície em direção às áreas mais baixas, indo alimentar os riachos, rios, mares, oceanos e lagos.

Em regiões frias, como nas grandes altitudes e calotas polares, esta água pode se acumular na forma de gelo, onde poderá ficar imobilizada por milhões de anos.

O caminho subterrâneo das águas é o mais lento de todos. A água de uma chuva que não se infiltrou levará poucos dias para percorrer muitos e muitos quilômetros. Já a água subterrânea poderá levar dias para percorrer poucos metros. Havendo oportunidade, essa água poderá voltar à superfície por suas fontes, somando-se às águas acima do solo ou então, volta a se infiltrar.

Fonte: Escola Brasil